sábado, fevereiro 14, 2009

Dia dos namorados

Nunca liguei a este dia, nunca o comemorei, mas namorar tem um significado especial desde que entraste na minha vida. Se no dia 1 comemorei a melhor prenda que alguma vez recebi, pode servir o dia 14 para celebrar outro presente fantástico, outro milagre da minha vida: tu, meu namorado, meu marido, meu companheiro, meu amor.
(E pronto, isto saiu piroso à brava, mas é exactamente o que sinto e quero deixar aqui a assinalar este dia, mais um dos que vivemos juntos, mais um dos que quero viver ao teu lado até sermos muito, muito velhinhos e continuarmos a passear de mãos dadas).

3 comentários:

L disse...

Há momentos em que frases 'pirosas à brava' valem a pena (e, sobretudo, são muito boas de ouvir/ler), se traduzem a melhor forma de expressar o que sentimos.

E, ainda mais, quando, de forma recíproca, poderiam ter sido igualmente escritas por mim, ou, recorrendo à fórmula 'clássica': faço minhas as palavras da oradora anterior.

...E isto - ter-te ao meu lado - é (tão) bom!

...E, imagina só, gosto!

...E aviso já: quero (e vou continuar a querer, sempre) mais.

Obrigado, meu amor!

L disse...

Em tempo: a parte das 'mãos dadas' é muito boa, a das caminhadas também... mas talvez não necessitem sempre de ser de 4 km ;)

Zu disse...

Podem ser a passo mais lento e com umas paragens pelo caminho. Mas sempre de mão dada, está bem? :-)