segunda-feira, novembro 10, 2008

Os desastres de Miosótis

Cenário: à mesa da cozinha, à hora do almoço, já um pouco tarde.
Em cima da mesa: um prato de sopa e outro com puré, bifes de perú e cogumelos.
Cena: Miosótis espreguiça-se vigorosamente (o que não é muito bonito, mas sabe bem), bate com a mão no vaso que está na prateleira por cima da mesa, o vaso cai, despejando terra e folhas de violetas por tudo quanto é sítio, incluindo o prato de sopa e o de comida.
Resultado: limpar chão e mesa, deitar toda a comida fora, preparar à pressa fettucinni à bolonhesa congelados que por acaso havia no congelador (porque era dia de acabar com restos e não estava mais nada feito), comer a toda a pressa porque a campainha da escola não deixa de tocar à hora certa lá por haver meninas desastradas.

3 comentários:

Noite disse...

É sempre quando temos mais pressa, não é? ;)

Zu disse...

E quando não há mais comida feita para remediar os estragos! O que vale é que a escola é perto :)

candida disse...

olha, deves ser das poucas k, como eu, come restos.