quinta-feira, abril 03, 2008

Ingrid

Nos últimos dias, entre todas as notícias que leio, uma comove-me em especial. A de Ingrid Betancourt, em greve da fome e gravemente doente. A última imagem dela prisioneira, com um ar tão triste e tão digno, ficou-me gravada cá dentro. E agora não sou capaz de deixar de pensar nessa mulher à beira da morte, e a pedir aos céus que ela seja libertada e se salve.

4 comentários:

Anónimo disse...

É verdade...
Temos andado todos cegos, surdos e mudos. Era hora de acabar com aquele tormento.
bjs

VJ

Zu disse...

Mas, pelos vistos, as FARC não acham isso...
Olá, VJ (será que sei quem és?)

adam brown disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Claro que sabes!

Bjs

VJ