quinta-feira, março 22, 2007

Cenas da vida de um cão de família

Há meses que não faz chichis fora do sítio, e a porta do meu quarto passou a estar aberta com mais frequência. Quando dá por ela, entra e instala-se. O fundo da cama é o seu local predilecto.

Quando comemos, salta para a cadeira vaga, coloca a ponta do focinho em cima da mesa e observa. Lambe os beiços, olha-nos com ar esperançoso, mas não pede nada: observa. No final da refeição, salta para o chão e vai comer a sua comida.

Lança-nos olhares ofendidos quando é hora de ir dormir e lhe vedamos o acesso à zona dos quartos. Por vezes fica a ganir, sobretudo quando percebe que ainda estamos acordados e não o deixamos estar connosco. De manhã, recebe-nos em júbilo, pulando como uma bola peluda feliz.

2 comentários:

Cãozinho disse...

Aconteceu alguma coisa:
Um cãozinho aparece e diz:
- Auf Auf. É verdade!

(loool, adivinham quem é??)

Zu disse...

Olhem só, o P. aprendeu a fazer comentários no blog da dona!!!
Não foi, filha? ;-)